25/10/18

Elisabete Anastácio ― desafio 101

Lá estava o seu lado protetordos “pobres e oprimidos” em ação, que o levava agora a protelar“a coisa” para protegero miúdo. Era uma proteção relativa, mas talvez lhe desse tempo. Esfregou o nariz protuberante, como sempre fazia quando refletia. Olhou para a imagem dos protõesna parede. Tentou concentrar-se, pela enésima vez, no estudo sobre a proteínados protozoários, mas não conseguiu. 
Arranjaria forma de conseguir a prótese. Nem mil protestoso deitariam abaixo.
Elisabete Anastácio, 56 anos, Setúbal
Desafio nº 102 – muitas palavras com PROT

Sem comentários:

Publicar um comentário