07/12/18

Sofia P ― desafio 37


Ver chover exerce em mim um bloqueio de sentimentos que consegue converter-me num espírito leve, podendo ver o sentido de tudo sem os meus próprios limites. É difícil descobrir o meu propósito num mundo onde persiste o desequilíbrio, em que os distintos modos de viver intervêm, podendo impedir o meu consenso interior. Comigo nenhum compromisso é feito. O medo de escolher e de perder oprime-me. Só consigo, conscientemente, fugir deste tormento contínuo no momento em que chove.
Sofia P., 18 anos, Escola Secundária José Saramago, prof Teresa Simões
Desafio nº 37 – uma história sem usar a letra A

Sem comentários:

Publicar um comentário