12/03/19

Celeste Silva ― desafio 164


Eu, navegava efusivamente no meu majestoso navio,
em alto mar sereno sem baloiçar.
Mas, lá bem do alto, surgiu uma mortífera tempestade,
que minha vida pretendeu apagar...

Teimosamente e forçando a mais fiável de todas as probabilidades
chorei, gritei, lutei, esperando até o mau tempo passar...

Encontro-me agora com um novo barquinho,
aqui, junto à margem a flutuar.
Quero para sempre esquecer, aquela maldita tempestade,
e, continuar teimosamente a remar, fazendo de novo a minha vida avançar!...
Celeste Silva, 55 anos, Gondomar
Desafio nº 164 ― imagem de navio afundado