07/04/19

Isabel Sousa ― desafio 167


Chego ao nascer do sol! ― mensagem sem remetente, Ângela conhecia bem o autor. Sentiu-se voar, enrolou-se naquele seixo, no meio do prado.
Gabriel queria despedir-se. Já anoitecera! Ângela não o ouvia, não o via, nem o sentia.
Havia um sepulcral sossego. Gabriel, imóvel, debruçou-se sobre ela, cruzando-se.
Talvez tivéssemos brilhado! ― pensou Gabriel. 
Talvez, feito do caos, uma flor.
Não foi assim, repousaram por momentos, no meio do prado.
Ela já não estava. Ele levantou-se para a Vida.
Isabel Sousa, 38 anos, Lisboa
Desafio nº 167 ― «chego ao nascer do sol»

Sem comentários:

Publicar um comentário