17/04/19

Isabel Sousa ― desafio 169

Calei-me, o esquema era gigante, destituído de sentimentos. Humberto, Teresa e Luzia, para serem felizes, vexaram-me ― apagando sonhos, tratando-me como um objeto, ridicularizando-me. Daquilo, apenas em tempos pré-históricos! Lembrei-me dos casamentos de conveniência. Mas, uma coisa esclarecedora aconteceu, soltaram palavras, incriminando-se.
Não era uma dor qualquer, vinha da pessoa que me inspirava o mais nobre sonhar, o mais nobre sentir. Uma traição sem dizer algo, cheia de palavras ocultas. Um presente envenenado. Algo, que não podia perdoar.
Isabel Sousa, 38 anos, Lisboa
Desafio nº 169 ― frase ao contrário

Sem comentários:

Publicar um comentário