27/05/19

Grandes miúdos em destaque


Caminho por estas pedras com muito sacrifício. Observo uma nuvem sorridente que me faz sentir em casa. Continuo a caminhar. Agora as pedras acabem e a terra pinta-me os pés de vermelho. É barrenta. Começa a chover. Sinto que tenho de sair, senão posso ficar presa, mas levo um pedaço comigo. Com esse pedaço, moldo rostos familiares e queridos. São estes retratos que, um dia, hão-de aquecer-me o coração. Hão-de ser a lenha da minha vida.
Leonor T., 9 anos
Desafio nº 162 ― pedra, nuvem, terra e lenha como indutoras

Num dia de neve, estava o João e o pai a tentar abrir a porta de casa, até que aparece a mãe e o bebé, irmão do joão, que tinha acabado a sesta. O João que era perito em Karaté, deu um pontapé na porta, mas… mas não conseguiu abri-la e disse para o pai em segredo, para a mãe não ouvir: “Pssst, Pssst, pai, antes que a neve derreta, será impossível eu conseguir abrir a porta!
Afonso, 9 anos, 4ºA, EB Bairro dos Arneiros, Caldas da Rainha, Professoras: Isabel Oliveira e Marlene Jorge
Desafio nº 171 ― antes que a neve derreta