06 janeiro 2016

Amor incomparável

Amílcar Natividade, conhecido por Protão, lá por terras de Romeu, misturava prótidos e neutrões em ampulhetas protegidas da luz e da humidade, obcecado por obter a melhor consistência de cola para puzzles.
Depois de muito protelar, pensou ser esta a forma para conquistar o coração de Matilde Popular, uma puzzle maníaca.
Esta cola seria a resposta para a desesperança dela porque, ao colar, libertaria uma película protetora de fatalidades.
Seria protagonista de uma história de amor incomparável!

Mireille Amaral, 40 anos, Gondomar
Desafio nº 102 – muitas palavras com PROT

Sem comentários:

Enviar um comentário