13 dezembro 2016

Ufa!

Tinha três semanas para estudar para o exame, mas achei que era muito tempo. Resolvi descansar dois dias e estudar o resto, mas os números mudaram. Cada dia dizia a mim mesma: “amanha͂ começo a sério”. Os dias passavam e o estudo avançava ao mesmo ritmo que a gente que tem de pedir licença a uma perna para mexer a outra. Finalmente, tive de ultrapassar o meu próprio recorde: estudei tudo no dia anterior, a correr. Consegui!
Cristina Isabel de Miguel Martínez, 21 anos, León, prof Paula Pessanha Isidoro
Desafio Escritiva nº 13 – recordes pessoais


Sem comentários:

Enviar um comentário