23/08/12

A Sandra Paulino trabalhou e bem, ora leiam!!!



Desafio da semana! - nº1 – abril 2012

Reencontro

O pôr-do-sol era fogo no horizonte, pareceu queimar o mar assim que lhe tocou naquele instante perfeito. Deitado na areia da praia, pensava regressar ao passado, aos momentos vividos junto da mulher que permanecia no seu coração. Valeria a pena tentar? Agora que Montsé deixara de lhe escrever? Agora, depois de tantos anos sem a ver? Sabia que tinha casado, tinha filhos, tinha uma vida sem si. Feliz? Com um sorriso, sonhou com o abraço do reencontro.

Desafio da semana - nº 2 – abril 2012

Invisível

A minha vida não parecia ser importante para ninguém, mas resolvi escrever a minha história num velho caderno de capa dourada. Nascida no meio de uma família numerosa, senti-me amiúde invisível. Contudo,ser invisível também se revelou útil, sobretudo quando queria fazer coisas proibidas, como ir ao sótão descobrir tesouros. Remexia em velhos baús e experimentava vestidos da bisavó. Dançava sozinha agarrada a fotografias antigas. Quis ser feliz e deixar para sempre a solidão que me acompanhava.

Desafio da semana nº3 – maio 2012

Nomes Perdidos

Na fábrica da região, não existem nomes. Existem números.
O 1 é um homem engraçado e bem disposto. Já nem ele próprio se lembra do nome que a mãe lhe deu.
O 2 perdeu muita da alegria que o caracterizara.
A 3 é uma mulher rude.
O 4, esse, está perdido de amores pela número 8, criatura de boas maneiras.
A 5 tem muitos ciúmes da número 7.
O 6 é descontraído e tem 10 filhos gémeos

Desafio nº 4 - maio 2012

Um Bule com História

Sou um bule rachado, sou…
Durante anos, fui o principal bule da casa e agora… Agora tenho que dar lugar aos jovens bules, acabadinhos de sair da fábrica.
Estou velho e acabado, mas tenho muita história dentro de mim. Fui feito pelas mãos habilidosas de um velho artesão da Galiza. Servi muitas gerações da família Maia. Aqueci muitos corações à volta da lareira, com chá quente de aroma acolhedor. Sou um bule com muitas histórias para contar.

desafio nº 5 - maio 2012

El Andaluz

Filho de andaluz e de aspecto trigueiro,

filho primogénito do Ti Simón, não respeitava nada nem ninguém.
De arma em punho, caminhava de forma pesada pela vila
andaluz, com uma evidente atitude grosseira e herege no rosto,
e desafiava até mulheres que se atravessassem no seu caminho.
De manhãsubia as colinas de estradas sinuosas, sempre com
aspecto agressivo, furioso. A barba por fazer e o ar
trigueiro, despertavam em todos desejos de violência e de morte.

desafio nº 6!!!

Milú

De dia, viam-se pouco os homens que trabalhavam nas minas. Era à noite que se dirigiam ao Bar da Mané. Gulosos, lambiam os beiços depois de sorver o líquido quente e doce da chávena branca e bolorenta, mirando a Milú pelo canto do olho.
A jovem roliça ria-se das piadas e parecia feliz. - São reles estas criaturas – pensava Milú –, mas são eles que me permitem ganhar dinheiro.
Olhou para um deles e sorriu.
Quem diria…!

desafio nº 7

São 7

São 7 as histórias que o pai lhe contava muitas vezes. Em cada um dos 7dias da semana, esperava ansiosa. A preferida era Branca de Neve e os 7Anões. São mesmo 7 anões, papá? Não são 8 nem 9? E como se chamam? O pai olhava-a divertido. Diz tu, filho. Ora, deixa lá ver… 7… Rezingão, Envergonhado e Miudinho… Feliz, Soneca e Atchim… Falta um para chegar a 7… Ah! E Sabichão!!! 7 Anões, concluiu.

Sandra Paulino