25/04/13

Diferente


Devagar, devagarinho virei aquela capa azul e o coração acelerou logo na primeira página e começou a contrair a cada palavra. O cérebro foi esbarrando violentamente com todas as importantes verdades, até as mais escondidas, e as lágrimas soltaram-se na fatídica frase. Os ponteiros haviam dado duas voltas completas quando deixei cair livremente a contracapa sobre aquela linda história. Eu estava virada do avesso, como se o tempo também me tivesse dado a volta. Estava decididamente diferente.

Ana Sofia Milheiro

Sem comentários:

Publicar um comentário