23 fevereiro 2016

Idas e vindas

Quase 40 anos sem sequer lembrar, saber de ti. E eis que, como um impossível cruzar de linhas de trem, nos cruzamos virtualmente.
Eu, acordando, cambaleante, de um certo sossegar, você, pássaro de voo ardente, no céu fazendo provocações, a me entontecer...
Nossos trilhos: choque! Um des-encontrar, descarrilhar.
Causou ganhos, provocou o inevitável perder-ganhar!
Na plataforma da vida, nesse chegar e partir, fomos personagens de nós mesmos!
Restou à certeza do possível, melhor, o impossível, sim acontece! 

Roseane Ferreira, Macapá, Amapá, Extremo Norte do Brasil

Desafio Escritiva nº 5 – cruzar comboios

Sem comentários:

Enviar um comentário