11 março 2016

Gentes

O comboio, que aqui passava, deixou saudades.
Outrora, levava gente e trazia gente.
Que acenavam uns aos outros, quando se cruzava com outro,
que vinha em sentido contrário.
Quando passava por cima de uma das várias pontes,
via-se o rio lá em baixo e, a beleza que nos rodeava,
era estonteante, com vinhas aprumadas entre olivais,
amendoeiras em flor.
Agora, são outras gentes que por ela passam,
vão contando as histórias do passado,
um passado, tão distante.

Natalina Marques, 56 anos, Palmela

Desafio Escritiva nº 5 – cruzar comboios

Sem comentários:

Enviar um comentário