11 agosto 2018

Jaime A. ― desafio 147


O passeio era contínuo.
Já nem tinha a mesma vida,
o céu nem lhe parecia azul,
ou as flores pintalgadas 
os guaches que lhe haviam dado
havia tanto tempo.

Era um passeio contínuo,
já nem descalça podia andar,
eram as botas que lhe haviam calçado
a sua obrigação.
Uma quase tropa naquela que fora a sua casa.
Tanto tempo perdido,
tantas palavras por dizer.

E uma marcha contínua,
sempre...
mais do que um passeio veloz,
uma fuga!
Jaime A., 52 anos, Lisboa
Desafio nº 147 ― frase: o passeio…
(mais textos em www.soprodivino.blogspot.com)

Sem comentários:

Enviar um comentário