24/10/18

Maria João ― desafio RS 47


Que atrapalhaçãoImpossível qualquer hesitaçãoprimeiro recuei, mas espicaçada pelo medo, desatei em grande correria,
seguida pelo urso, que nas quatro patas, veloz, bárbaroterminaria por me alcançar.
Eis quando um jaguaroculto na sua solidão de predador, alcança o rival e finca-lhe os dentes na carne do pescoço, qual varejeira zangada.
À noite, na tenda, acendi a lamparina, enrolei a manta como um xaile e procurei, mística, um dedo, uma nota de milagre neste crime falido.
Maria João, Faro
Desafio RS nº 47 – 23 palavras obrigatórias!

Sem comentários:

Publicar um comentário