18/06/20

Amália da Mata e Silva ― desafio 208


Era uma janela-guilhotina com bonitas cantarias de granito trabalhado. Por de trás dela estava D. Alice vendo passar a vida... Sempre vivera naquela casa e aquela fora sempre a sua janela. Foi ali que brincara quando menina, que sonhara, namorara e mostrara pela primeira vez o mundo aos filhos. Era ali que vira os netos crescer, em altura e na vida e era na sua janela que ainda sonhava quando as suas plantas floresciam a cada Primavera.
Amália da Mata e Silva, 65 anos, Vila Franca de Xira
Desafio nº 208 ― fotog menino à janela

Sem comentários:

Publicar um comentário