28/04/19

Natércia Tomás ― desafio 170


Paco regressa a casa em Poás, de saco cheio às costas. Soca no pé, evita um sapo, saltando
Uma poça. Causava-lhe ascocaso raro, pois amava quase todos os animais. Tem fome, é domingo de Páscoa, dia de rancho melhorado: talvez um cozido com batata, couves, borrego, enchidos e uma “aspa” de presunto… Pede à “patroa”:
Coas o caldo, para comer com uma sopa de pão?
Ela posa de difícil, mas saca da malga e acede sorrindo.
Natércia Tomás, 65 anos, Caldas da Rainha
Desafio nº 170 ― letras de Páscoa

Sem comentários:

Publicar um comentário